As mil e uma noites

“A continuação da história é melhor e mais espantosa do que o relato de hoje”. Com essas célebres palavras, a personagem Sahrazad, conseguiu adiar a sua morte por mil e uma noites consecutivas!

Esse é o mote da belíssima e clássica obra Livro das mil e uma noites. Passado séculos de iniciada a sua feição, a história, que não possui procedência exata – não se sabe com exatidão nem mesmo que é o seu autor – sobreviveu aos anos e as intempéries e está até hoje, mais vivo do que nunca. A cada ano, novas edições são lançadas, brindando leitores de todo o mundo com tal narrativa.

Tudo começa quando o Rei Sahriyar descobre ser um esposo traído. Digno de uma explosão de “dor-de-cotovelo”, o homem percorre o mundo em busca de alguém mais infeliz do que ele próprio. Descobre da boca de uma jovem que “não se pode conter uma mulher…”. Volta para o reino decidido a casar-se com uma mulher por noite, ordenando a morte das esposas no dia seguinte. Até que chega a vez de Sahrazad, que com o seu folhetim oral, literalmente vai levando o rei na lábia. A partir de então, são mil e uma noites que o mundo já conhece…

One Response to “As mil e uma noites”

  1. ana maria disse:

    eu adorei esse livro e adoro a minha professora
    esse resumo me ajudou muito!!!!

Deixe um comentário

You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>